24 de dezembro de 2020

COVID-19 não pode ofuscar a Fé do Cristão no Natal - 2020

A Graça e a Paz de Cristo Jesus, meus amados irmãos!

Estamos prestes a comemorarmos o natal, uma data cristã em quem celebramos o nascimento de Jesus Cristo. Mas, esse ano tudo tem sido um pouco ofuscado pela pandemia de COVID-19, pelo crescente número de mortes e a impossibilidade de juntarmos todas as pessoas que gostaríamos para festejarmos juntos.  Muitos estão inclusive se questionando: - Por que o Senhor está permitindo que isso tudo esteja acontecendo no mundo? Muitos estão desesperançados e com a fé abalada diante desses dias maus.

A verdade é que quando tudo vai bem, é mais fácil se alegrar com o Senhor, e para outros, até esquecê-lo e afastar-se Dele. Mas, quando surgem as lutas, também costumam surgir muitas indagações e revolta. Porém, nesse tempo sombrio, em que muitos não estão nem vendo sentido em comemorar esse dia, eu lhes convido a mergulhar no sentido do natal, isto é, na Glória de Cristo através dessas curtas linhas. Deixe-me lhes apresentar Jesus Cristo, esse Deus que se fez homem assim como nós.

Ele que veio ao mundo, assim como a gente, tão pequeno e indefeso, mas com um propósito tão sublime, de amor e sacrifício. Sim, Ele é a máxima expressão do amor. O que não sabiam é que aquele frágil bebê mudaria a história da humanidade, por isso os anjos e as estrelas festejaram sua chegada, o mundo se encheu de sua Glória, sua luz resplandeceu sobre todos.

11. Hoje, na cidade de Davi, nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor.

12. Isto servirá de sinal para vocês: encontrarão o bebê envolto em panos e deitado numa manjedoura".

13. De repente, uma grande multidão do exército celestial apareceu com o anjo, louvando a Deus e dizendo:

14. "Glória a Deus nas alturas,
e paz na terra aos homens
aos quais ele concede
o seu favor".

Lucas 2: 11-14

Nosso Cristo é o Maestro do universo, diante da sua Grandiosidade somos como calcário prestes a se tornar pó. Cristo é compaixão, é colo, é afago nos dias de angústia, é resposta para o perdido, é sabedoria que transforma, é revestimento de força para o fraco. É mistério que contraria a ciência, é o dono do tempo, da vida e da morte. Cristo é água que limpa, cura e faz renascer. Cristo é Rocha que firma o homem na verdade, é fogo que queima nas veias. Cristo é caminho sem volta, jamais vivemos e pensamos do mesmo jeito depois que somos tocados pelo seu amor.

Independente de todas as circunstâncias, façamos uma oração nesse natal em gratidão ao Senhor, por sua infinita misericórdia com a humanidade. Antes de nos entristecermos ou nos revoltarmos por qualquer coisa, olhemos para nós mesmos, pois não somos merecedores de coisa alguma da parte de Deus, Ele já fez tudo por nós ao descer do seu trono de Glória e se entregar naquela Cruz. Nós que somos devedores de Cristo. Então, se podemos fazer algo no natal desse ano de 2020, é agradecer, nos alegrarmos pela oportunidade de um dia finalmente encontrá-lo face a face, olharmos em seus olhos, sentirmos seu perfume, seu abraço e compartilharmos da mesma morada.

A Jesus Cristo, toda Honra, toda Glória, todo Louvor e toda Majestade, hoje e para todo sempre.

 Alana Baggioto 

18 de dezembro de 2020

No caminho de volta encontrei Jesus me esperando...

 A Graça e a Paz de Cristo Jesus, meus amados!

Imagina como seria bom se a vida seguisse sempre em linha reta, sem intercorrências, sem percalços... Imagina como seria bom se tudo aquilo que planejássemos acontecesse exatamente como esperássemos! Imagina mesmo, sempre em frente, sempre adiante, evoluindo sem freios, alcançando, vencendo. No entanto, nem sempre é assim, há momentos que a linha deixa de ser reta, surgem muros que te param, pedras que te fazem tropeçar, buracos que te afundam, você se desanima e chega a pensar que não terá forças para se levantar e tentar novamente.

O que muitas vezes o que desconhecemos é que a queda faz parte do caminho, as tais intercorrências e percalços surgem para te aperfeiçoar. Eis aqui o diferencial do fraco e do forte, o modo de enxergar amplamente a dinâmica da vida. O fraco diz: - Agora está tudo acabado, é o fim! O forte diz: - Preciso reaprender! Voltar uma casa, e se preciso recomeçar do zero! Muitas vezes o regresso é progresso, o “voltar” é o impulso necessário para se alcançar novos voos.

Mas veja bem, para aqueles que amam a Cristo, nada nunca acontece por acaso. Freio muitas vezes significa SAUDADE. Quando sentires que o seu tempo anda escasso, que a sua mente e seus olhos tem dedicado a maior parte dos seus dias em busca de suas próprias vaidades e desejos, que na ânsia de conquistar seus sonhos você tem se ocupado muito consigo mesmo, saiba que o PAI permitirá que freios surjam para você olhar outra vez para Ele, tudo por causa dessa SAUDADE que Ele sente de estar e conversar com você, de sentir a sua reverência e de que Ele é a prioridade da sua vida. Quando estamos afastados de Deus, até o pecado tentamos maquiar para seguir cometendo-o sem culpa.

Então, se por alguma razão, algo te fez desacelerar, dê graças a Deus, esse foi o tempo escolhido por Ele para estreitar um relacionamento com você, agradeça por Ele se importar com a sua vida e proporcionar essa oportunidade de viver algo realmente intenso com Ele. Tudo por aqui é passageiro, e pode parecer muito importante por ora, mas não há nada mais importante do que estar em sintonia com Jesus. Volte uma, duas ou até três casas, se aprimore na dor, faça o seu melhor dentro das suas limitações, converse com Deus, se realinhe com o seu Santo Espírito, evolua a sua mente, semeie uma nova fé.... RECOMECE.

Ei Jesus
Será que é pedir demais?
Nova fome, uma nova paixão por Ti

Não é que eu não seja grato
Por tudo que tens feito em mim
Mas meu coração tem chorado por Ti
Meu coração tem clamado por Ti

Ser tocado por Tua glória
É o que eu mais quero, é o meu desejo
Ser mudado por Tua face
É o meu anseio, é o meu maior prazer.

Ser mudado – Alessandro Vilas Boas


9 de dezembro de 2020

A dor de esperar muito dos outros

 Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados irmãos!

Quando eu era adolescente tinha alguns amigos e amigas com condições financeiras bem melhores do que a minha, e eu nunca tive nenhum problema em relação a isso, conhecia os meus limites baseados nas possibilidades dos meus pais de custear as minhas necessidades e caprichos.  Acredito que assim como naquele tempo, essa situação ainda se repete em minha vida de diferentes aspectos, que poderia resumir em uma simples frase: cada um tem o seu limite. Por exemplo: eu tenho uma amiga extremamente tímida, que não suporta falar em público e sente-se extremamente desconfortável quando colocada nessa situação, logo, eu sei que não posso esperar que de uma hora para outra ela se aposse de um microfone e se pronuncie para um público.

É justamente daí que nasce a dor de se esperar muito de alguém, porque as pessoas só podem oferecer aquilo o que elas têm, e nem todos são contemplados com um sacrifício, um além do que se pode. Vale ressaltar, que a nossa personalidade é construída ao decorrer das nossas vidas, de acordo com a nossa educação familiar; convivência com amigos da escola, faculdade, trabalho, igreja; cultura advinda de livros, músicas, filmes. Cada mente é um mundo gigantesco de ideias e desejos. Por isso, precisamos encarar as pessoas como um todo, percebermos suas fragilidades e ao mesmo tempo o nosso grau de importância em suas histórias, para saber se estamos incluídos entre aqueles que valem algum sacrifício, nem que seja de vez em quando.

O “esperar que alguém possa nos fazer feliz, esperar ser surpreendido por uma gentileza gratuita, o esperar por uma iniciativa, um presente, um algo novo e melhor” pode ser uma grande ilusão prestes a explodir em forma de frustração bem em cima da gente. Aqui entra o Regente de tudo, quando depositamos alguma esperança em homens e mulheres, fatalmente seremos decepcionados, independente de quem quer que seja, pode ter o nosso sangue ou não, filho, esposa, marido. Tudo fica mais leve quando olhamos para o alto e lançamos todas as nossas expectativas em Cristo, porque (por mais que possa parecer clichê) Ele é o Único que não possui limitação alguma e tem o poder de surpreender de verdade o nosso coração, inclusive o seu sacrifício foi e para sempre será absolutamente incomparável, somos tão valiosos para Ele, fomos comprados e remidos por um alto preço: seu sangue carmesim.  

Espere pouco de você, não espere nada dos outros e espere tudo de Deus.
Você irá aprender a não se decepcionar.

Pr. Claudio Duarte

 

 

1 de novembro de 2020

Encarando os Demônios Visíveis e os Invisíveis

Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados irmãos!

Eu sempre me pergunto: Qual seria o espinho na carne de Paulo? Lendo as Escrituras, chego a acreditar que poderia ser o seu passado que lhe atormentava em forma de um demônio, que lhe perseguia e o fazia relembrar de todo o povo cristão que ele fez sangrar até a morte, quando ainda era Saulo.

Muitos cristãos (e não cristãos) preferem se esquivar quando o assunto é demônio, por diferentes razões, seja por medo, ignorância, receio de ser alvo de deboches ou comentários desagradáveis... Enfim, optam por seguir a luz e fingir que a escuridão não existe.

Pois bem, demônios existem e estão ao nosso derredor 24 horas por dia. A palavra nos adverte em 1 Pedro 5:8 - Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.

Aprender a resistir aos demônios da nossa mente e os de fora da nossa mente é uma realidade constante. Todos temos demônios que passeiam pelos nossos pensamentos, tentando despertar feridas adormecidas, tentando instigar sentimentos destrutivos, tentando ceifar a fé que nos impulsiona a agir, tentando nos aprisionar à completa estagnação... Mas, esses são os demônios que nos mesmos criamos, resultado das nossas debilidades humana, das nossas misérias carnais, e como é difícil lidar com eles, ou melhor seria, como é difícil reconhecer e encarar as nossas próprias fraquezas.  

E os demônios que estão aqui fora? De diferentes caras, formatos e odores? Às vezes escondidos em línguas ferinas, em corredores camuflados em meio às sombras, em esquinas ao meio dia como cães raivosos. Tudo o que eles desejam é encontrar um ponto de instabilidade em nossa fé, emoções e caráter, para quebrar aquilo que de alguma forma pode estar fragilizado. O autoconhecimento aliado à armadura de Deus[1] é o que nos fortalece contra as astúcias do maligno.  

Conscientes de que a nossa luta não é contra carne e sangue, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestiais” (Efésios 6:12), nos tornamos muito mais vigilantes de nós mesmos e das formas pelas quais tais demônios usam para tentar nos destruir, porque eles são repetitivos, sem criatividade e em certos momentos chegam a ser até previsíveis.

Lembro de Paulo mais uma vez... que mesmo com aquele espinho de ordem espiritual, mas que lhe causava tormentos físicos, continuou seguindo a Cristo, permitindo-se ser um instrumento para a expansão das boas novas no mundo, porque da mesma forma que ele sofria com a opressão maligna, ele era conhecedor da existência de Jesus e aquilo que ele havia firmado com Cristo era maior do que tudo.

Somos alvos constantes de Satanás e precisamos estar conscientes disso, mesmo precisando lutar diariamente contra a presença e as inúmeras formas de investidas do mal contra nós, não podemos desviar os nossos pés nessa corrida da vida, cuja premiação será eternizada no momento em que finalmente conhecermos o sorriso de Deus. 

Alana Baggioto

[1] Efésios 6:13-17 - Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estais, pois, firmes tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça, e calçados os pés na preparação do evangelho da paz, tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus.

27 de setembro de 2020

A Igreja Dividida

 Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados!

Tenho a imensa alegria e satisfação, de compartilhar com vocês o meu segundo livro: A Igreja Dividida.

O objetivo principal desse livro é anunciar Deus para todas as pessoas! No entanto, de um modo mais especial, buscamos por meio das breves linhas deste livro, chamar a atenção daqueles que se autodeclaram evangélicos, a refletirem em relação às formas adotadas pelas principais igrejas evangélicas no Brasil, para anunciar a palavra de Deus e continuarem subsistindo.

Você pode acessá-lo através deste link abaixo ou através do link que permanecerá na barra fixa superior do site (ao lado do meu primeiro livro – Rompendo a Barreira do Invisível).    👇

https://drive.google.com/file/d/1D46L1S71bHAfJ9-3UsotT0r_yK74QV32/view?usp=sharing

Em breve, estarei disponibilizando A Igreja Dividida em outras plataformas digitais e em versão impressa.

Eu espero que sua leitura seja bastante proveitosa!

Alana Baggioto

27 de agosto de 2020

Fé - Parte I

Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados!

Você já parou para pensar como é possível acreditar que Jesus Cristo existe e ao mesmo tempo não confiar Nele? É justamente nesse encontro de ideias em que surge a Fé. Em 1 Coríntios 12:9, o apóstolo Paulo nos ensina a respeito dos dons espirituais, em que a FÉ é citada como um dos dons concedido pelo Espírito Santo:

Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo  - 1 Coríntios 12:4

Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;
E a outro, pelo mesmo Espírito, 
a FÉ; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; 
1 Coríntios 12:8,9

Talvez seja por isso que dizem que uns parecem ter mais fé do que outros, mesmo crendo na existência de Cristo. Mas, podemos simplesmente nos conformar (por quem sabe ainda não termos sidos contemplados com tal dom) de apenas seguirmos na dependência das nossas próprias convicções, e nos desculpando em pensamentos por não conseguirmos simplesmente confiar que Deus está olhando para nós e administrando tudo conforme a sua vontade?

A fé é um dom que o Espírito Santo molda em nosso ser, ela é uma dádiva alcançada por meio desse imenso amor de Cristo que é derramado todos os dias sobre nós. A fé é o reflexo da nossa história com o Senhor. Só precisamos abrir nossos olhos espirituais e relembrarmos todo o caminho percorrido até chegarmos até aqui!

No dia que você se viu perdido e surgiu um amigo para lhe estender a mão, no dia em que apareceu aquele estranho tão gentil e trocou o pneu do seu carro bem no meio da BR, no dia em que te convocaram para aquela vaga de trabalho que você já nem acreditava que podia ser sua... No dia em que o médico te disse: - Acabou o tratamento, você não tem mais câncer! Será que é possível ignorar a presença de Jesus em nossas vidas? Será que após tantas demonstrações de cuidado, ainda não conseguimos enxergar Deus? Não conseguimos firmar nossa confiança Nele e abraçar definitivamente essa fé?   

Muitos acreditam que estar com Jesus é sinônimo de vivermos ilesos as tragédias e doenças desse mundo. Por isso, não conseguem entender o que é verdadeiramente ter FÉ em Cristo. Independente das circunstâncias, confiar no Senhor é compreender que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que o amam, mesmo doendo na carne, mesmo sangrando o coração, pois uma vez alcançado pelo seu amor, a fé se torna maior do que os olhos conseguem ver.

A fé é como uma chama que nunca apaga dentro do nosso peito, mesmo que surjam tempestades que diminuam a sua intensidade, ela continua ali sempre acesa. Somos humanos, inconstantes e frágeis, temos momentos de bravura e momentos de fraqueza, mas a fé nunca morre. 

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.
Hebreus 11:1

                                                                                                                        Alana Baggioto

 

5 de agosto de 2020

A liberdade de ser quem Deus espera de nós

Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados!

Escolhi andar com Ele, de modo meio inconsciente, levada por um sentimento desconhecido... Sentada ao fundo daquele imenso templo, quase não conseguia enxergar quem estava cantando lá à frente, fiquei em pé e mesmo assim não consegui sequer ver o rosto de quem louvava tão docemente, então me propus apenas em ouvir atentamente cada palavra daquela canção.

Tentei segurar o choro e senti um nó intenso queimando na minha garganta! Desisti... me rendi e me derramei em lágrimas! Meus pais preocupados me olhavam e tentavam entender o que estava acontecendo comigo. Eu não sabia explicar, algo havia tocado o meu coração e me sentia completamente apaixonada por aquele Jesus. Assim, posso lhes contar que já se passaram 30 anos que esse amor alcançou a minha vida.

Acredito em Cristo, acredito na Cruz, acredito na ressurreição, fui impactada por Cristo com apenas sete anos de idade. Fui levada a uma igreja, como uma visitante juntamente com os meus pais, sem nem entender por qual motivo eu estava lá, mas a verdade de Cristo foi lançada sobre mim e mudou para sempre a minha vida.

Sim, por algumas vezes me distanciei Dele... momentos de fraqueza, de conflito, de vazios, de solidão... Mas a certeza de que Ele vive, de que Ele é real, nunca foi abalada. Às vezes, em meio aos meus enganos, eu me via conversando com Ele pelos cantos da casa, cochichando meus segredos, meus medos, meus sonhos... meio tímida, envergonhada, esperando ser melhor para reatar o nosso relacionamento, e agora quando me recordo disso penso quanto tempo perdido!

Não sinto remorso, porque sei que tudo só aconteceu com a permissão Dele, e nada foi em vão, tudo contribuiu para a formação do entendimento que tenho hoje. O que sinto é liberdade, de mesmo sendo tão imperfeita, ter uma identidade cuja filiação consta o nome de Cristo Jesus, de ter uma aliança que reluz meu compromisso com a sua palavra e de finalmente fazer o que mais me torna feliz: declarar o meu amor por Ele, através dos meus lábios e da minha escrita.  

Para quem um dia já O Conheceu verdadeiramente ou deseja Conhecê-lo, lembre-se: Ele é o mesmo e ainda lhe aguarda... Não precisamos esperar nos tornarmos pessoas melhores para voltar para casa e investir em uma relação com Ele, porque isso só acontecerá quando finalmente estivermos com Ele: Jesus Cristo... a Ele toda Honra, Glória e Majestade, hoje e para todo sempre. Amém!

Alana Baggioto

28 de julho de 2020

Não permita que nada te afaste de Deus

Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados!

Todos os dias enfrentamos diferentes situações, algumas boas e outras nem tanto! Às vezes, no trânsito, um motorista apressado e mal humorado que surge para nos irritar, uma discussão com a esposa, com o filho, eivada de palavras que geram pequenas mágoas. Aborrecimentos no trabalho, sobrecarga, não reconhecimento, preocupação com dinheiro, necessidade de se gastar mais do que se recebe. Um universo de circunstâncias que são bem comuns no nosso cotidiano.

Situações desagradáveis se desenham em nossas vidas e por algum tempo costumam tomar conta das nossas mentes. Somos de carne e osso, e nem sempre conseguimos administrar nossas emoções de uma maneira saudável... e como não permitir que isso ganhe proporções indesejadas ao ponto de deixarmos de nos conectar com Deus? Já percebeu que quando estamos assim, aborrecidos ou frustrados, não conseguimos realizar um diálogo construtivo com o Senhor? Porém, o mais importante é ir ao seu encontro independente do nosso estado de espírito, mesmo faltando as palavras certas, mesmo mergulhados em decepção e estresse, pois a meta é nunca se afastar Dele, não podemos admitir que nada se torne maior e mais importante do que o nosso relacionamento com Deus.  

Da mesma forma que aborrecimentos surgem tentando nos desestimular a estar mais com Deus, existem outras situações prazerosas que também tendem a esfriar a nossa relação com Ele, como as paixões pelas coisas desse mundo, por exemplo: o interesse desmedido em comprar (desde supérfluos como roupas, eletrodomésticos até outros tipos de bens mais duráveis), ou emprestar nossos olhos e mentes às longas horas assistindo filmes, séries e novelas. Não significa que devemos nos abster do que nos traz algum momento de distração, mas que precisamos estar sempre vigilantes das nossas ações, não deixar que esse tipo de comportamento forme uma imensa lacuna nos distanciando da presença de Deus.

Por que você não aproveita agora... e faz uma oração, declarando o seu amor por Ele?

Você pode dizer ao Senhor que nada nunca ficará entre vocês, que nada nunca será maior do que o amor que você sente por Ele, que nada, nem a vida, nem a morte te afastará do amor de Cristo.

Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor!

Romanos 8: 38 e 39.

Alana Baggioto 

21 de julho de 2020

O Evangelho Romantizado

Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados!

O que significa romantizar? Vocês já ouviram esse termo? Já ouviram algumas pessoas comentando em tom de ironia que hoje em dia tudo é tão facilmente romantizado. Não vejo isso como algo ruim até certo ponto, porque ser capaz de romantizar uma dor pode ser o início de uma cura, pode ser o primeiro passo para um recomeço. É certo que nem todo assunto merece ser romantizado, pois se assim o fizéssemos seria uma tentativa de camuflar um problema ou reduzir a intensidade de uma verdade.

O tal “romantizar” não irá apagar o que aconteceu, na realidade funciona como uma maneira de dimensionar algo. Por exemplo, quando eu perdi o meu pai, escrevia muitos poemas romantizando a minha vida ao lado dele. Eu romantizei a perda do meu pai e o faço ainda hoje, isso não põe fim à ausência que a sua morte me causou, é apenas uma forma que escolhi para curar a minha dor, para diminuir a minha saudade. Cada um constrói o seu próprio refúgio para vencer seus medos, suas tristezas, seus fantasmas, ás vezes é no esporte, na pintura, nos estudos ou na escrita.

Romantizar pode trazer mais leveza para determinados assuntos, mas a verdade não pode ser mascarada, assim como o sacrifício de Jesus Cristo costuma ser romantizado por muitos pastores, a verdade do Evangelho não pode ser moldada conforme a nossa conveniência e deixada de ser proclamada. Não podemos nos acomodar em um Evangelho apenas feito de emoções, a igreja não pode ser vista apenas como um lugar que ministra auto-ajuda. As pessoas estão chorando por causa dos seus próprios problemas, não choram glorificando o nome do Senhor, não se emocionam porque sentem a presença do Espírito Santo. O foco é Jesus Cristo, seus ensinamentos estão acima de toda e qualquer vã emoção, andar com Cristo não garante uma vida livre de problemas, andar com Cristo garante um constante aprendizado e o desejo de ao fim de tudo, Conhecê-lo face a face.  

Alana Baggioto

11 de julho de 2020

Deus não Escuta as minhas Orações

Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados!

Será realmente que Deus escolhe qual a oração que merece ou não ser ouvida? Será que Deus é um Senhor sério e mal humorado que passa os dias sentado no  mais alto e sublime trono, apenas nos observando e decidindo a quem Ele irá ou não contemplar com uma benção? Pense bem, se fosse assim, qual teria sido o sentido Dele se fazer carne na pessoa de Jesus Cristo e selar com seu próprio sangue o último sacrifício em prol da nossa salvação? A morte de Cristo representa o acesso indistinto de todos aqueles que desejam se aproximar Dele, o véu se rasgou enquanto Ele dava o seu último suspiro na cruz, somos um povo gentio enxertado na Oliveira verdadeira. Isso significa que Ele escuta a todos nós.

Mas então por que parece que Ele nunca me ouve? Por que parece que Ele só atende aquela pessoa que está sempre bem e sorridente? Por que nada muda na minha vida? Isso não é verdade! Veja bem, Deus não é um self-service, onde chegamos, nos servimos e vamos embora, muito menos o nosso empregado, sempre disposto a nos atender em tudo aquilo que o solicitamos, do nosso jeito e na nossa hora. Nós é que somos seus servos, sempre dispostos a lhe obedecer e glorificar o seu Santo nome.



É bobeira pensar que o Senhor escuta mais a um do que a outro, o que diferencia cada relacionamento é o grau de intimidade que se constrói com Ele, baseado na vontade legítima em querer Conhecê-lo, através de orações sinceras e estudo da palavra (isso quer dizer: dedicação ao aprendizado da Bíblia), e por fim nas experiências de fé às quais somos submetidos.  A princípio, podemos afirmar que Deus irá se manifestar na vida de quem ao menos se propõe a Conhecê-lo, e conduz esse relacionamento como uma de suas maiores prioridades, e isso demanda o tempo que Ele considerar necessário. Todavia, nada impede que Ele decida se revelar na vida de alguém como fez com o apóstolo Paulo, de repente e de maneira surpreendente, afinal Ele é Deus e ninguém pode limitá-lo.  

Cada relacionamento com Deus é único, é incomparável. A verdade é que estamos vivendo uma era muito antropocêntrica, em que as necessidades do homem vêm em primeiro lugar, e a figura de Deus surge para lhe atender, lhe suprir, lhe servir, lhe.. lhe... É Deus que é o centro de tudo, independente da situação, do tamanho da dor ou do problema, Ele é digno de toda honra e glória a todo tempo, e quando finalmente conseguimos compreender isso, nos sentimos acolhidos debaixo de sua forte destra e guardamos a certeza de que Ele tem nos ouvido a todo instante, mesmo que às vezes o silêncio impere, ainda assim sentiremos a sua presença inconfundível.

Para a meditação:

Salmos 139

Senhor, tu me sondas e me conheces.
Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos.
Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos te são bem conhecidos.
Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Senhor.
Tu me cercas, por trás e pela frente, e pões a tua mão sobre mim.
Tal conhecimento é maravilhoso demais e está além do meu alcance, é tão elevado que não o posso atingir.
Para onde poderia eu escapar do teu Espírito? Para onde poderia fugir da tua presença?
Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura, também lá estás.
Se eu subir com as asas da alvorada e morar na extremidade do mar,
mesmo ali a tua mão direita me guiará e me susterá.
Mesmo que eu dissesse que as trevas me encobrirão, e que a luz se tornará noite ao meu redor,
verei que nem as trevas são escuras para ti. A noite brilhará como o dia, pois para ti as trevas são luz.
Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe.
Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza.
Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra.
Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir.
Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles!
Se eu os contasse seriam mais do que os grãos de areia. Se terminasse de contá-los, eu ainda estaria contigo.
Quem dera matasses os ímpios, ó Deus! Afastem-se de mim os assassinos!
Porque falam de ti com maldade; em vão rebelam-se contra ti.
Acaso não odeio os que te odeiam, Senhor? E não detesto os que se revoltam contra ti?
Tenho por eles ódio implacável! Considero-os inimigos meus!
Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações.
Vê se em minha conduta algo que te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno.


                                                                                                                     Alana Baggioto

                                                                                                                                                              

3 de julho de 2020

Ainda há Tempo...

Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados!

Ainda há tempo para você conversar com Deus, expor seus sentimentos e os seus medos, e sim: pode falar do seu jeito, com as suas palavras, basta agir com sinceridade e reverência.

Ainda há tempo para você agradecer por tudo aquilo que conquistou ou que simplesmente recebeu sem esforço algum, ainda há tempo de se desculpar mesmo quando você não enxerga culpa alguma em seu comportamento, ainda há tempo de tentar fazer de novo o que ainda lhe aparenta incompleto, ainda há tempo de dizer “eu te amo” para aquelas pessoas especiais que dão sentido a sua vida, ainda há tempo de se propor a viver menos na defensiva e mais com naturalidade,  ainda há tempo de sorrir e cumprimentar ao invés da indiferença e superioridade, ainda há tempo de se reinventar, recomeçar e desenhar novos sonhos... ainda há tempo...

Não importa o que aconteceu no passado, não importa como foi a nossa educação, o que importa é o hoje, as nossas atitudes e escolhas a partir de agora. Experiências nos ensinam, nos fortalecem, nos fazem crescer, fazem parte da nossa história, mas não nos definem para sempre.  Estamos sempre em evolução, sempre em transformação, em busca do melhor. Porém, o tempo não nos espera, ele corre ligeiro atravessando as estações, sem pedir licença, levando consigo as horas, os dias, os anos...  mas mesmo assim, só por hoje ainda há um tempo, por isso agarre-o e faça tudo valer a pena!

O nosso tempo se esvai tão depressa que nem notamos... por isso, assim diz em Isaías 55:6

Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.

Acima de tudo...

Ainda há tempo de nos achegarmos a Jesus Cristo e encontrá-lo, demonstrarmos arrependimento pelas condutas enganosas e o reconhecermos como único e legítimo Salvador das nossas vidas. Essa é a mais importante decisão a se tomar enquanto ainda temos o privilegio do fôlego da vida sobre nós, e que não devemos protelar nem mais por um segundo.

Alana Baggioto


27 de junho de 2020

O Deus de Paz em meio à Guerra

Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados!

Quantos momentos complicados que acontecem em nossas vidas?  Enfermidades, falta de dinheiro, situações de violência, perda de pessoas queridas. Todo mundo tem problemas, temores e preocupações. Todo amanhecer de um novo dia traz consigo a expectativa de coisas boas e o imprevisto de algo não tão bom.  Estamos sempre sujeitos a tudo! Porém, será possível sentir paz mesmo enfrentando grandes tempestades? Você consegue estar sentindo dor e ao mesmo assim olhar para o alto e saber que não está sozinho, e que tudo no tempo certo vai passar?

Imagine agora tudo ao seu redor ruindo e olhe para os seus pés, bem fincados em uma Rocha que não te deixa cair, mas que te mantém firme. É assim que Jesus Cristo faz com a gente, Ele é a rocha que nos sustenta diante de todas as adversidades. Pode parecer até um devaneio para muitos essa assertiva, mas não é!  

A verdade é quem se propõe a conhecer Jesus Cristo encontra a paz em meio à guerra, à medida que se constrói um relacionamento com o Senhor, aprendemos a sorrir mesmo com vários motivos para chorar, porque a alegria em se sentir amado por Ele se torna maior do que toda aflição, você pode até se sentir triste, mas sente que é passageiro. Você pode até estar se sentindo confuso ou indeciso, mas sabe que Ele vai te mostrar a direção. Quando você O chama para perto, tudo se transforma dentro de você, nasce uma fé inexplicável que queima no coração, é o sobrenatural de Deus que faz tudo acontecer e nos torna livres como crianças.

Somente Ele é a rocha que me salva; Ele é a minha torre alta! Não serei abalado! Salmos 62:6

                                                                             

 Alana Baggioto

20 de junho de 2020

A Resiliência de Jesus Cristo

Graça e Paz em Cristo Jesus, meus amados!

O que significa resiliência? É a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas.

Jesus Cristo quando veio ao mundo, sofreu como um homem comum. Sentiu muitas emoções, dores, angústias, sensações fisiológicas como fome, sede, frio, calor, assim como nós também sentimos. De tudo o que Ele viveu, a resiliência foi a sua maior prova de amor para com a humanidade, assim como diz em Isaías 53:7

Ele foi oprimido e afligido, contudo não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado para o matadouro, e como uma ovelha que diante de seus tosquiadores fica calada, ele não abriu a sua boca.·.

É necessário que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, seja crucificado e ressuscite no terceiro dia. Lucas 24:7.

Sabe quando se desenha em nossa frente uma situação que foge totalmente ao nosso controle? Que não há culpados nem solução? É aí que entra em cena a tal resiliência. Aceitar, confiar e entregar!

Aceitar que nem sempre temos o controle de tudo, confiar na benevolência de Deus e entregar tudo a Ele. Jesus aceitou a sua missão, confiou no propósito do Pai e se entregou na Cruz do Calvário para a propiciação dos nossos pecados. Você consegue compreender a magnitude desse ato? Não significa que Ele não sentiu medo, sim... Ele sentiu muito medo, se isolou (como muitas vezes fazemos quando estamos terrivelmente amedrontados), orou e se angustiou diante de tudo aquilo que lhe aguardava. Mas Ele venceu, foi morto, mas ao terceiro dia ressuscitou, vivo está o nosso Senhor!

Se o tempo te pede resiliência, lembre-se que até Cristo Jesus também já viveu isso, olhe para a Cruz, ela está vazia... Ele já não está mais lá, está aqui conosco em Espírito e esperando o dia em que nos encontraremos face a face com Ele. 

Alana Baggioto                                                                                                                  


17 de junho de 2020

Reavivando Sonhos diante de Deus

Graça e Paz em Cristo Jesus, meus amados!

Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino.

Esses versos tão conhecidos que encontram-se em 1 Coríntios 13:11, nos faz refletir sobre a relevância em crescermos, não apenas fisicamente, mas intelectualmente e espiritualmente. Nossas vidas são feitas de fases, de períodos distintos, até que chegamos a um determinado estágio em que parece que ficamos estagnados, a mesma rotina, o mesmo trabalho, os mesmos programas de finais de semana, e isso reflete de alguma forma em nossa caminhada espiritual, em nossos propósitos diante do Senhor Jesus.

Coisas que outrora fazíamos cheios de amor e entusiasmo simplesmente perdem o encanto, as orações ganham uma nova cadência de repetidas palavras, e a leitura da palavra já nem existe mais. Quando isso acontece alguns costumam dizer que “o amor por Cristo esfriou” e nesse sentido existem até belas canções, uma em particular na voz da cantora Aline Barros sempre toca muito o meu coração, que se chama Primeiro Amor.

Mas era justo alegrarmo-nos e regozijarmo-nos, porque este teu irmão estava morto e reviveu; tinha-se 
perdido foi achado. Lucas 15:32


Essa inércia e falta de motivação provém da retirada que fazemos de Deus do lugar onde Ele deve imperar em nossas vidas, como o alvo, como foco. No instante em que tudo vem antes de Deus, e Ele deixa de ser a nossa maior prioridade, os projetos, os ministérios, os sonhos em como servi-lo não saem do lugar, ficam inacabados. São livros pela metade, abandono de grupos de louvor, mudanças constantes de igreja, a gente fica tentando resolver tudo a nossa volta, quando na verdade o problema está dentro de nós, e não saímos daquele nível de menino, não passamos nunca para o alimento sólido. Hebreus 5: 13-14.

Mas ainda podemos nos colocar a postos novamente, continuar da onde paramos e dar o nosso melhor nessa escalada, podemos reavivar nossos sonhos diante de Deus e resgatar o primeiro amor, conhecermos novos patamares incríveis da fé e aprofundarmos o nosso relacionamento com o Senhor, e eu lhes garanto que essa será a experiência mais maravilhosa que você desfrutará.

Alana Baggioto


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...