BANNER ROTATIVO

BANNER ROTATIVO

1 de novembro de 2020

Encarando os Demônios Visíveis e os Invisíveis

Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados irmãos!

Eu sempre me pergunto: Qual seria o espinho na carne de Paulo? Lendo as Escrituras, chego a acreditar que poderia ser o seu passado que lhe atormentava em forma de um demônio, que lhe perseguia e o fazia relembrar de todo o povo cristão que ele fez sangrar até a morte, quando ainda era Saulo.

Muitos cristãos (e não cristãos) preferem se esquivar quando o assunto é demônio, por diferentes razões, seja por medo, ignorância, receio de ser alvo de deboches ou comentários desagradáveis... Enfim, optam por seguir a luz e fingir que a escuridão não existe.

Pois bem, demônios existem e estão ao nosso derredor 24 horas por dia. A palavra nos adverte em 1 Pedro 5:8 - Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.

Aprender a resistir aos demônios da nossa mente e os de fora da nossa mente é uma realidade constante. Todos temos demônios que passeiam pelos nossos pensamentos, tentando despertar feridas adormecidas, tentando instigar sentimentos destrutivos, tentando ceifar a fé que nos impulsiona a agir, tentando nos aprisionar à completa estagnação... Mas, esses são os demônios que nos mesmos criamos, resultado das nossas debilidades humana, das nossas misérias carnais, e como é difícil lidar com eles, ou melhor seria, como é difícil reconhecer e encarar as nossas próprias fraquezas.  

E os demônios que estão aqui fora? De diferentes caras, formatos e odores? Às vezes escondidos em línguas ferinas, em corredores camuflados em meio às sombras, em esquinas ao meio dia como cães raivosos. Tudo o que eles desejam é encontrar um ponto de instabilidade em nossa fé, emoções e caráter, para quebrar aquilo que de alguma forma pode estar fragilizado. O autoconhecimento aliado à armadura de Deus[1] é o que nos fortalece contra as astúcias do maligno.  

Conscientes de que a nossa luta não é contra carne e sangue, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestiais” (Efésios 6:12), nos tornamos muito mais vigilantes de nós mesmos e das formas pelas quais tais demônios usam para tentar nos destruir, porque eles são repetitivos, sem criatividade e em certos momentos chegam a ser até previsíveis.

Lembro de Paulo mais uma vez... que mesmo com aquele espinho de ordem espiritual, mas que lhe causava tormentos físicos, continuou seguindo a Cristo, permitindo-se ser um instrumento para a expansão das boas novas no mundo, porque da mesma forma que ele sofria com a opressão maligna, ele era conhecedor da existência de Jesus e aquilo que ele havia firmado com Cristo era maior do que tudo.

Somos alvos constantes de Satanás e precisamos estar conscientes disso, mesmo precisando lutar diariamente contra a presença e as inúmeras formas de investidas do mal contra nós, não podemos desviar os nossos pés nessa corrida da vida, cuja premiação será eternizada no momento em que finalmente conhecermos o sorriso de Deus. 

Alana Baggioto

[1] Efésios 6:13-17 - Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estais, pois, firmes tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça, e calçados os pés na preparação do evangelho da paz, tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...