BANNER ROTATIVO

BANNER ROTATIVO

27 de fevereiro de 2021

Uma loucura chamada: Dependendo de Deus

 A Graça e a Paz de Cristo Jesus, meus amados irmãos!

Há pessoas que consideram loucura o fato de alguém viver sob a dependência de Deus, principalmente os ateus, agnósticos e outros que se identificam de alguma forma com essa filosofia de vida! De fato, isso é algo bem louco, porque exige de nós uma percepção além do olhar físico, do olhar humano preso às coisas materiais e perceptíveis. Alguém já viu o amor? O amor não é palpável, mas é notado através de atitudes e sentido no toque, no abraço, no afago.  Deus não é visto a olho nu, mas percebido nos gestos, nas palavras e sentido na alma.

Viver sob a dependência de quem não se vê, mas apenas se sente é realmente uma loucura, mas apenas se estivermos presos a esse corpo, a essa carne e a esse mundo, onde tudo é perecível. Acredito que quem vive apenas a expectativa do agora, deposita todo o seu prazer e alegria em momentos construídos somente para o desfrute dessa vida, o que fatalmente os tornam como sepulcros caiados. Que por fora aparentam certa beleza e alegria, mas por dentro sentem-se perdidos e temerosos em serem revelados, trazendo á tona o seu interior eivado de enganos e mentiras.

Fariseu cego! Limpa primeiro o interior do copo e do prato, para que também o exterior fique limpo.
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.
Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade.
Mateus 23:26-28

Deus nos chama para o profundo, Ele deseja que vivamos experiências de fé, para nos maravilharmos no seu sobrenatural, para provarmos (nem que seja um pedacinho) daquilo que nos aguarda em uma outra vida, ou melhor, na verdadeira vida que nos aguarda no retorno ao Jardim. Confiantes prosseguimos e principalmente, fortalecidos, quando passamos a experimentar dessa realidade com o Senhor. Andamos, planejamos, dormimos e acordamos e permanecemos, independente das boas ou más circunstâncias, como a casa edificada sobre a Rocha.

Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. Mateus 7:24,25

O que parece loucura na boca do ignorante soa extremamente familiar para aquele que ama a Deus, por isso, andemos com aqueles que abominam o pecado e sentem prazer na companhia diária do Senhor, pois é preferível ser tomado como louco, a dar abertura para que o mal tente nos desviar do caminho reto, nos trazendo confusão de pensamentos e instabilidade, nos fazendo tropeçar e retirando-nos da adorável e perfeita presença de Deus.

                                                                                                                         Alana Baggioto

8 de fevereiro de 2021

Das coisas que o mundo não entende

A Graça e a Paz de Cristo Jesus, meus amados irmãos!

Em Habacuque 3:17-18 está escrito:

Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado;
Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação.

Para quem ainda não conhece intimamente a Cristo, considera que determinadas atitudes e pensamentos daqueles que o tem como Pai e Salvador, não passem, na realidade, de verdadeiras sandices. Não entendem como mesmo diante de perseguições, traições, dores e temores, continuam a seguir com fé e com uma alegria inexplicável em Glorificar o nome Santo do Senhor Jesus.

Mas, realmente não há como compreender, pois para isso é preciso subir no alto da montanha e observar com atenção todo o trajeto percorrido na companhia do Senhor, até aquele instante.  É necessário ter ao menos tido uma história com Cristo, é preciso ter experimentado da sua real presença. A bagagem repleta de um coração exclusivo, de um amor sincero, sem interesses e condições, de uma vida preenchida de experiências e renúncias, é o que faz florescer em nosso interior a alegria que nada e nem ninguém consegue macular.

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos. 2 Coríntios 4:8,9.

E por mais que em alguns momentos, as fraquezas da carne venham a ferir a nossa alma, o socorro de Cristo faz o Espírito Santo se expandir outra vez para o seu lugar de direito dentro de nós, restaurando rapidamente o nosso ser e enchendo de renovo o nosso viver. E mais uma vez, e de novo e para sempre, o Espírito reina sobre a carne. Uma vez selado, uma vez conhecido, uma vez curado, uma vez tomado em seus braços por Ele, para sempre Dele. E ao retornar para o lugar de intimidade, a alegria é inevitável, pois a felicidade é inerente a Cristo.

Poderia descrever todas as razões que justifiquem a alegria de um cristão, independente das circunstâncias, é todas correriam para a mesma fonte: o amor e fidelidade de Cristo. Um amor tão grande que reconforta o coração do injustiçado, uma fidelidade tão perfeita que traz a luz, revelando todo o oculto e destruindo as mordaças de Satanás. A verdade revelada é necessária para derrotar o inimigo de nossas almas, e mesmo que doa por uma noite, a verdade é libertadora, porque Deus é verdade e não existe alegria genuína na mentira.

Então, é esse discernimento espiritual que não nos torna escravos do passado, é o que não nos aprisiona em poços profundos repletos de escuridão, enganos e culpas. A certeza de que tudo com Deus coopera para o bem é o que nos impulsiona para o novo, é o que queima em nosso ser, nos tornando sempre mais fortes e nos fazendo correr com mais sede ao encontro do Pai, para  desfrutar de uma vida de plenitude com Cristo.

                                                                                                                       

                                                                                                                        Alana Baggioto

31 de janeiro de 2021

Quebrando a Culpa que nos distancia de Deus

 A Graça e a Paz de Cristo Jesus, meus amados irmãos!

Há momentos em que nos sentimos tão desconectados de Deus, mesmo sendo conhecedores da sua existência, do seu amor e sua infinita misericórdia. A consciência do pecado nos constrange e cria uma barreira para nos achegarmos ao Pai. Em outras situações, essa desconexão não procede diretamente do reconhecimento do pecado, mas do esfriamento do relacionamento com o Senhor, que foi enfraquecendo-se de forma lenta e quase imperceptível, devido à inserção de elevadas doses de distrações e egocentrismo.

Seja pela falta de temor, reverência e/ou por colocar a si mesmo e suas próprias vontades no centro de tudo, na realidade, não importa a causa, razão ou circunstância que nos fizeram chegar a esse vazio tão desconfortável de Deus em nosso ser, tudo o que precisamos é buscar nos alinharmos novamente com Ele, o mais rápido possível.

O Espírito Santo do Senhor é real e habita em nós, e por inúmeras vezes nos alerta quando estamos trilhando uma rota que nos distancia da vontade do Pai, mas a carne acaba por vencer e segue o seu próprio caminho. Diante disso, a sintonia da vida não segue uma cadência agradável, coisas que outrora fluíam de maneira tão natural e prazerosa, como ir à igreja, ler passagens da Bíblia ou esquecer as horas em longas conversas com o Pai, tornam-se tão pesadas, soam como difíceis obrigações que precisam ser cumpridas para fechar o dia, para “bater o cartão” dentro daquele resquício de uma rotina cristã. E o tempo vai passando e o pecado adentrando sutilmente em cada segmento das nossas vidas.  Satanás vai agindo de forma velada e nos induzindo a acreditar que determinado comportamento ou pensamento não é pecado, nada mais parece ser pecado, tudo se torna normal e aceitável. Inclusive Deus torna-se o carrasco, com todas as suas proibições e direcionamentos.

 Acredite, que se você se sente de alguma forma distante do Senhor, o arrependimento é o primeiro passo. Podemos até nos sentirmos culpados por um instante, a culpa é inerente ao homem, mas não podemos nos vitimizar diante de Deus, pois antes mesmo de fazermos ou deixarmos de fazer algo, Ele já sabia de tudo, Ele nos conhece melhor do que nós mesmos, Ele conhece as nossas fraquezas e imperfeições, e mesmo assim continua nos amando e nos esperando. Somos justificados todos os dias pelo Sangue do Cordeiro.

RECONHECER.  REPREENDER.  RECOMEÇAR.

Reconhecer o pecado, as causas que nos afastam de Cristo. Repreender toda a armadilha de Satanás para nos manter distantes do Pai, toda seta inflamada lançada em nossas mentes que tenta nos fazer acreditar que não somos dignos do perdão e do amor do Senhor. Recomeçar o nosso relacionamento com o Deus, assim como a Palavra nos ensina em Isaias 55:6 buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Recomeçar sempre, se for preciso recomeçar um milhão de vezes, o façamos!

Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.
Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.
E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.

Jeremias 29:11-13

16 de janeiro de 2021

Perdendo Bênçãos

A Graça e Paz de Cristo Jesus, meus amados irmãos!

Existem circunstâncias ruins pelas quais somos obrigados a passar e que não há nada que possamos fazer para evitá-las ou simplesmente escapar delas. Diferentes razões nos prendem, na realidade, nos submetem a elas de maneira que só é possível sentir o sabor amargo descer pela garganta, o coração desfalecer dentro do peito e a frustração tolher a nossa alma deixando-a bem pequenininha e sufocada.  Quem nunca já se viu assim? Mas, acredito que como dizia o matuto de uma novela famosa: - Tudo o que acontece de ruim na vida da gente é 'pra meiorá!

Nós, como cristãos, sabemos que tudo o que Deus permite que nos aconteça é com um objetivo. Não é nada por acaso, ou que de qualquer forma iria acontecer. Quando nos entregamos nas mãos de Deus, passamos a ser responsabilidade Dele (inclusive eu já escrevi isso em alguns textos), mesmo acertando ou errando, mesmo se dedicando ou vacilando, independente da situação, enquanto proclamamos que só o Senhor Jesus é o único digno da nossa adoração e o legítimo Salvador das nossas almas, pode ter certeza que tudo o que vivemos está debaixo dos propósitos de Deus.

Mas, sabe o que é mais reconfortante? É saber que após uma batalha vem a vitória, a caminhada cristã é feita de batalhas, e também de muitas vitórias. Tudo isso faz parte da nossa história, a cada luta uma sobrecarga de conhecimento, de sabedoria, de experiência, de intimidade com Deus. A cada vitória, um período de regozijo, de calmaria e descanso. Sim, Deus permite que passemos por grandes tempestades, mas Ele não nos abandona em meio aos ventos impetuosos, Ele nos ensina a lutar, Ele nos faz fortes, nos prova e nos concede a medalha de vencedor.

E depois que conquistamos a medalha de vencedor, é possível de alguma forma perdê-la? Em outras palavras: é possível perder uma benção, depois de tanto esforço para alcançá-la? Sim! Existe uma condição debaixo do céu para preservarmos nossas bênçãos. Em Mateus 6:33, a encontramos:

Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

A condição então é: buscar a Deus em primeiro lugar, e as bênçãos temporais e materiais nos serão preservadas. Já notou que quando estamos desfrutando de um longo período de calmaria, nossos objetivos tendem a desfocar de Deus, de reservar aqueles momentos de oração e conversas que costumávamos ter com Ele? De nos permitir falar sobre Ele com os estranhos, de compartilhar nossos testemunhos de fé, parece que nos firmamos mais na carne, nos nossos próprios impulsos, deixando de ceder um espaço para o Espírito Santo agir por meio de nós. Então sim, perdemos nossas bênçãos, uma a uma, até ao ponto de se zangar com Deus, acreditando que Ele nos abandonou, quando na verdade fomos nós que O abandonamos e resolvemos viver regidos por nossas próprias intuições.

Isso me fez recordar daquela geração que saiu do Egito, que foi liberta da escravidão, mas por desobediência nunca entrou na terra prometida. Perderam a benção! Apenas Josué e Calebe conheceram a terra de Canaã. É como li certa vez: Tem Gente perdendo bênçãos (no plural) no futuro, por não saber lidar com UMA benção (no singular) que ganhou no presente (Márcio Otnniel).

Alana Baggioto

24 de dezembro de 2020

COVID-19 não pode ofuscar a Fé do Cristão no Natal - 2020

A Graça e a Paz de Cristo Jesus, meus amados irmãos!

Estamos prestes a comemorarmos o natal, uma data cristã em quem celebramos o nascimento de Jesus Cristo. Mas, esse ano tudo tem sido um pouco ofuscado pela pandemia de COVID-19, pelo crescente número de mortes e a impossibilidade de juntarmos todas as pessoas que gostaríamos para festejarmos juntos.  Muitos estão inclusive se questionando: - Por que o Senhor está permitindo que isso tudo esteja acontecendo no mundo? Muitos estão desesperançados e com a fé abalada diante desses dias maus.

A verdade é que quando tudo vai bem, é mais fácil se alegrar com o Senhor, e para outros, até esquecê-lo e afastar-se Dele. Mas, quando surgem as lutas, também costumam surgir muitas indagações e revolta. Porém, nesse tempo sombrio, em que muitos não estão nem vendo sentido em comemorar esse dia, eu lhes convido a mergulhar no sentido do natal, isto é, na Glória de Cristo através dessas curtas linhas. Deixe-me lhes apresentar Jesus Cristo, esse Deus que se fez homem assim como nós.

Ele que veio ao mundo, assim como a gente, tão pequeno e indefeso, mas com um propósito tão sublime, de amor e sacrifício. Sim, Ele é a máxima expressão do amor. O que não sabiam é que aquele frágil bebê mudaria a história da humanidade, por isso os anjos e as estrelas festejaram sua chegada, o mundo se encheu de sua Glória, sua luz resplandeceu sobre todos.

11. Hoje, na cidade de Davi, nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor.

12. Isto servirá de sinal para vocês: encontrarão o bebê envolto em panos e deitado numa manjedoura".

13. De repente, uma grande multidão do exército celestial apareceu com o anjo, louvando a Deus e dizendo:

14. "Glória a Deus nas alturas,
e paz na terra aos homens
aos quais ele concede
o seu favor".

Lucas 2: 11-14

Nosso Cristo é o Maestro do universo, diante da sua Grandiosidade somos como calcário prestes a se tornar pó. Cristo é compaixão, é colo, é afago nos dias de angústia, é resposta para o perdido, é sabedoria que transforma, é revestimento de força para o fraco. É mistério que contraria a ciência, é o dono do tempo, da vida e da morte. Cristo é água que limpa, cura e faz renascer. Cristo é Rocha que firma o homem na verdade, é fogo que queima nas veias. Cristo é caminho sem volta, jamais vivemos e pensamos do mesmo jeito depois que somos tocados pelo seu amor.

Independente de todas as circunstâncias, façamos uma oração nesse natal em gratidão ao Senhor, por sua infinita misericórdia com a humanidade. Antes de nos entristecermos ou nos revoltarmos por qualquer coisa, olhemos para nós mesmos, pois não somos merecedores de coisa alguma da parte de Deus, Ele já fez tudo por nós ao descer do seu trono de Glória e se entregar naquela Cruz. Nós que somos devedores de Cristo. Então, se podemos fazer algo no natal desse ano de 2020, é agradecer, nos alegrarmos pela oportunidade de um dia finalmente encontrá-lo face a face, olharmos em seus olhos, sentirmos seu perfume, seu abraço e compartilharmos da mesma morada.

A Jesus Cristo, toda Honra, toda Glória, todo Louvor e toda Majestade, hoje e para todo sempre.

 Alana Baggioto 

18 de dezembro de 2020

No caminho de volta encontrei Jesus me esperando...

 A Graça e a Paz de Cristo Jesus, meus amados!

Imagina como seria bom se a vida seguisse sempre em linha reta, sem intercorrências, sem percalços... Imagina como seria bom se tudo aquilo que planejássemos acontecesse exatamente como esperássemos! Imagina mesmo, sempre em frente, sempre adiante, evoluindo sem freios, alcançando, vencendo. No entanto, nem sempre é assim, há momentos que a linha deixa de ser reta, surgem muros que te param, pedras que te fazem tropeçar, buracos que te afundam, você se desanima e chega a pensar que não terá forças para se levantar e tentar novamente.

O que muitas vezes o que desconhecemos é que a queda faz parte do caminho, as tais intercorrências e percalços surgem para te aperfeiçoar. Eis aqui o diferencial do fraco e do forte, o modo de enxergar amplamente a dinâmica da vida. O fraco diz: - Agora está tudo acabado, é o fim! O forte diz: - Preciso reaprender! Voltar uma casa, e se preciso recomeçar do zero! Muitas vezes o regresso é progresso, o “voltar” é o impulso necessário para se alcançar novos voos.

Mas veja bem, para aqueles que amam a Cristo, nada nunca acontece por acaso. Freio muitas vezes significa SAUDADE. Quando sentires que o seu tempo anda escasso, que a sua mente e seus olhos tem dedicado a maior parte dos seus dias em busca de suas próprias vaidades e desejos, que na ânsia de conquistar seus sonhos você tem se ocupado muito consigo mesmo, saiba que o PAI permitirá que freios surjam para você olhar outra vez para Ele, tudo por causa dessa SAUDADE que Ele sente de estar e conversar com você, de sentir a sua reverência e de que Ele é a prioridade da sua vida. Quando estamos afastados de Deus, até o pecado tentamos maquiar para seguir cometendo-o sem culpa.

Então, se por alguma razão, algo te fez desacelerar, dê graças a Deus, esse foi o tempo escolhido por Ele para estreitar um relacionamento com você, agradeça por Ele se importar com a sua vida e proporcionar essa oportunidade de viver algo realmente intenso com Ele. Tudo por aqui é passageiro, e pode parecer muito importante por ora, mas não há nada mais importante do que estar em sintonia com Jesus. Volte uma, duas ou até três casas, se aprimore na dor, faça o seu melhor dentro das suas limitações, converse com Deus, se realinhe com o seu Santo Espírito, evolua a sua mente, semeie uma nova fé.... RECOMECE.

Ei Jesus
Será que é pedir demais?
Nova fome, uma nova paixão por Ti

Não é que eu não seja grato
Por tudo que tens feito em mim
Mas meu coração tem chorado por Ti
Meu coração tem clamado por Ti

Ser tocado por Tua glória
É o que eu mais quero, é o meu desejo
Ser mudado por Tua face
É o meu anseio, é o meu maior prazer.

Ser mudado – Alessandro Vilas Boas


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...