8 de fevereiro de 2021

Das coisas que o mundo não entende

A Graça e a Paz de Cristo Jesus, meus amados irmãos!

Em Habacuque 3:17-18 está escrito:

Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado;
Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação.

Para quem ainda não conhece intimamente a Cristo, considera que determinadas atitudes e pensamentos daqueles que o tem como Pai e Salvador, não passem, na realidade, de verdadeiras sandices. Não entendem como mesmo diante de perseguições, traições, dores e temores, continuam a seguir com fé e com uma alegria inexplicável em Glorificar o nome Santo do Senhor Jesus.

Mas, realmente não há como compreender, pois para isso é preciso subir no alto da montanha e observar com atenção todo o trajeto percorrido na companhia do Senhor, até aquele instante.  É necessário ter ao menos tido uma história com Cristo, é preciso ter experimentado da sua real presença. A bagagem repleta de um coração exclusivo, de um amor sincero, sem interesses e condições, de uma vida preenchida de experiências e renúncias, é o que faz florescer em nosso interior a alegria que nada e nem ninguém consegue macular.

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos. 2 Coríntios 4:8,9.

E por mais que em alguns momentos, as fraquezas da carne venham a ferir a nossa alma, o socorro de Cristo faz o Espírito Santo se expandir outra vez para o seu lugar de direito dentro de nós, restaurando rapidamente o nosso ser e enchendo de renovo o nosso viver. E mais uma vez, e de novo e para sempre, o Espírito reina sobre a carne. Uma vez selado, uma vez conhecido, uma vez curado, uma vez tomado em seus braços por Ele, para sempre Dele. E ao retornar para o lugar de intimidade, a alegria é inevitável, pois a felicidade é inerente a Cristo.

Poderia descrever todas as razões que justifiquem a alegria de um cristão, independente das circunstâncias, é todas correriam para a mesma fonte: o amor e fidelidade de Cristo. Um amor tão grande que reconforta o coração do injustiçado, uma fidelidade tão perfeita que traz a luz, revelando todo o oculto e destruindo as mordaças de Satanás. A verdade revelada é necessária para derrotar o inimigo de nossas almas, e mesmo que doa por uma noite, a verdade é libertadora, porque Deus é verdade e não existe alegria genuína na mentira.

Então, é esse discernimento espiritual que não nos torna escravos do passado, é o que não nos aprisiona em poços profundos repletos de escuridão, enganos e culpas. A certeza de que tudo com Deus coopera para o bem é o que nos impulsiona para o novo, é o que queima em nosso ser, nos tornando sempre mais fortes e nos fazendo correr com mais sede ao encontro do Pai, para  desfrutar de uma vida de plenitude com Cristo.

                                                                                                                       

                                                                                                                        Alana Baggioto

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...